Notas Expressas

Tivemos um enxugamento do nosso corpo de repórteres, mas estamos, aos poucos, retomando o ritmo de publicação de matérias.
(atualizado em 20 de outubro de 2007)


domingo, 15 de abril de 2007

Olhares novos

O evento Teste de Audiência coloca filmes nacionais em análise prévia do público
texto e foto: Edson Jr.

Na última quinta-feira, os brasilienses puderam conferir a segunda edição do Teste de Audiência, em que foi exibido o filme “Estórias de Trancoso”, do diretor Augusto Sevá. Em fevereiro deste ano, o longa foi apresentado no povoado de Trancoso (BA), daí seguiu para Brasília para teste de audiência propriamente dito.

Dos 108 expectadores presentes no Teatro da Caixa, parte não esteve na primeira edição do evento; foi o caso de José Carlos Coutinho, ex-professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UnB, que, embora não tenha atuações na área de cinematografia, revelou-se um admirador de cinema. “É preciso criar a cultura de buscar um diálogo com o público”, disse o diretor do filme. E completou: “as manifestações dos expectadores são mais importantes que a intenção do diretor”.

A opinião do público revela a receptividade e contribui para o sucesso das produções

Imagem

A coleta de dados por meio de questionários foi realizada pelo Centro de Pesquisa de Opinião Pública (DATAUnB), e o relatório da pesquisa estará disponível ao diretor do filme em uma semana. Renato Barbieri, um dos curadores do evento, sintetiza o sentido do Teste ao dizer que possibilita ao diretor um olhar, ou melhor, olhares novos sobre o filme.

Fique ligado!
O próximo Teste de Audiência será dia 16 de maio no mesmo local às 19h30.

Para saber sobre o Teste de Audiência, clique aqui.

2 comentários:

Edson Jr. disse...

Duas observações "post scriptum":
1) Por motivo de informação, testes desse tipo podem ser feitos em três etapas do filme: no roteiro; na época da edição e montagem (em linguagem informal cinematográfica, se diz: quando o "corte ainda está aberto"); ou com o filme quase pronto (faltando apenas introduzir os créditos e definir detalhes fronteiriços como cartaz, trailer ou outras peças de divulgação).

2) Existe uma foto com maior nitidez neste endereço.

***

www.cacom.blogspot.com
Continue acessando.

Anônimo disse...

O segundo parágrafo ficou confuso. A frase do diretor Sevá pareceu ser do José Coutinho. Quem lê com desatenção vai achar que ele é o diretor.

Entre a informação de quem é o diretor e sua fala, há um personagem (que não tem fala). Ou seja, cria-se dúvidas na leitura e o leitor tem que parar para entender a informção. Ou, se depender, passa direto.

Abraços