Notas Expressas

Tivemos um enxugamento do nosso corpo de repórteres, mas estamos, aos poucos, retomando o ritmo de publicação de matérias.
(atualizado em 20 de outubro de 2007)


terça-feira, 31 de outubro de 2006

A sétima arte em Brasília

Festival de cinema traz produções já consagradas e dá aos novos cineastas a oportunidade de mostrar seu trabalho
Por Ana Elisa Santana

A oitava edição do FIC - Festival Internacional de Cinema de Brasília - finalmente sairá do papel. Após problemas que levaram ao adiamento do evento, programado para julho deste ano, o público amante da sétima arte poderá prestigiar as mostras de filmes do festival entre os dias 1º e 9 de novembro na Academia de Tênis.

Desde a sua criação, em 1999, o FIC Brasília vem se consolidando no cenário nacional como uma referência entre os interessados na atividade cinematográfica. Todas as edições são bastante diversificadas, e trazem produções brasilienses que não são exibidas comercialmente, além de dar oportunidade para jovens cineastas mostrarem seu trabalho. A cada ano, o evento também mostra retrospectivas da obras de atores, diretores e produtores já consagrados mundialmente.

A retrospectiva deste ano será uma homenagem lembrando os 30 anos da morte de Luchino Visconte, cineasta italiano que revolucionou a história do cinema com filmes que abordavam a sociedade política e o homossexualismo. Ele deixou uma série de famosas produções, entre elas o drama Morte em Veneza, atração do oitavo dia do festival.

Os filmes serão exibidos em sete diferentes mostras. Entre as principais, está a Mostra Competitiva, na qual concorrem nove filmes internacionais, além de Só Deus Sabe, produção feita a partir de uma parceria entre Brasil e México. Outra mostra de destaque é a Oscarito, que trará a público importantes produções nacionais feitas entre as décadas de 50 e 70, entre elas o filme O Homem do Sputinik, de 1959, dirigido por Carlos Manga.

A novidade do ano é a primeira edição do Prêmio Itamaraty para o Cinema Brasileiro, que premiará filmes de curta e longa metragem produzidos no Brasil durante os anos de 2005 e 2006, e ainda não foram exibidos em circuito nacional.

Espera-se que cerca de 25 mil pessoas participem das mostras durante os nove dias do evento. Os ingressos custam R$20 na estréia do festival, e R$12 nos demais dias. A divulgação do resultado das competições será feita na cerimônia de encerramento, no dia 9 de novembro.

Mais informações sobre os filmes e programação do festival:
http://www.ficbrasilia.com.br/
Cine Academia: 3316 6805

2 comentários:

Luiza disse...

Ai, ai, que enquetizinha mais ridicula essa do presidente do Brasil, hein? Vcs precisam fazer umas enquetes da semana mais interessantes e menos tendenciosas... Aff...

Anônimo disse...

ridícula é vc