Notas Expressas

Tivemos um enxugamento do nosso corpo de repórteres, mas estamos, aos poucos, retomando o ritmo de publicação de matérias.
(atualizado em 20 de outubro de 2007)


quarta-feira, 13 de setembro de 2006

O voto em questão

Seguindo outro caminho
Candidato Francisco Targino é contra as reformas que prometem ser promovidas pelo governo Lula
por Ana Elisa Santana


O cearense Francisco José Targino, candidato ao cargo de senador pelo partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU), mudou-se para Brasília em 1972, quando criança, junto com a família. É comerciário e nunca exerceu um cargo político. Nas eleições de 2002, concorreu à Câmara Legislativa, mas não conseguiu ser eleito.

A campanha de Targino está sendo feita com pouca verba – o candidato poderá gastar, no máximo, 20 mil reais - . Conseqüência disso é o fato de suas propagandas não terem legendas ou tradução em Libras, que de acordo com a lei é obrigatório para a inclusão de deficientes auditivos. Em pesquisas realizadas no final de agosto, menos de 1% do eleitorado disse que votaria no candidato.

Suas propostas seguem o plano da frente de esquerda formada pelo seu partido PSTU, junto ao PSOL e ao PCB: não concordam com as idéias e propostas dadas pelo governo atual do Brasil, e querem evitar que as diversas reformas planejadas sejam postas em prática. “A reforma trabalhista acabará com o 13º salário e as férias dos trabalhadores, e a reforma universitária privatizará tudo. Nós queremos lutar contra isso”, afirma Targino.

Site do PSTU: www.pstu.org.br

2 comentários:

André Souza disse...

"a reforma universitária privatizará tudo"

de onde ele tirou isso?

Anônimo disse...

DOIS ANOS SE PASSARAM DA ELEIÇÃO E AINDA NÃO ACABARAM COM OS DIREITOS TRABALHISTAS CITADOS PELO CANDIDATO. BASTA SABER SE O FARÃO NO FUTURO OU SE É APENAS UMA BRAVATA CATASTRÓFICA ELEITOREIRA DE UM CANDIDATO DESESPERADO E SEM PROPOSTAS PARA UM DF CARENTE DE AÇÕES PÚBLICAS BÁSICAS.