Notas Expressas

Tivemos um enxugamento do nosso corpo de repórteres, mas estamos, aos poucos, retomando o ritmo de publicação de matérias.
(atualizado em 20 de outubro de 2007)


quinta-feira, 7 de setembro de 2006

O Voto em Questão

Com um discurso voltado para as políticas públicas, Agnelo Queiroz tenta se eleger como Senador pelo DF
texto e foto: Bárbara Rosa




Candidato ao Senado Federal, Agnelo Queiroz é um baiano de 58 anos que desde muito cedo mostrou seus interesses pela política. Formado em Medicina pela Universidade Federal da Bahia e pós-graduado em Políticas Públicas, ele veio para Brasília na década de 80 e assim iniciou sua vida política.

No período da ditadura militar – entre 1964 e 1985 - Agnelo se engajou no movimento estudantil que lutava por democracia. Durante as Diretas Já, em 1984, uniu-se ao movimento civil e a diversas lideranças políticas para reivindicar o fim de eleições presidenciais indiretas. A luta por seus ideais o levou a política. A estréia foi como presidente da Associação Nacional dos Médicos Residentes, em Brasília, na década de 80. Em 1985, filiou-se ao Partido Comunista do Brasil e desse dia em diante nunca mais abandonou o partido. Durante seus mais de vinte anos de carreira política, Agnelo sempre teve como filiação partidária o Pc do B; ele acredita que o partido é sério e que procura construir uma sociedade mais justa e correta.

Em 1989, o candidato foi eleito como deputado distrital e se manteve na Câmara Federal elegendo-se três vezes como deputado federal. Participou da elaboração da Lei Orgânica do Distrito Federal e foi autor de importantes leis como a que torna obrigatório o Teste do Pezinho em todo o Distrito Federal.Em 2 de janeiro de 2003, Agnelo deixou a Câmara dos Deputados para assumir o Ministério do Esporte a convite do Presidente Lula, e foi na área dos esportes que ele começou a se destacar.

Durante sua gestão, Agnelo elaborou a Política Nacional do Esporte e implementou o Programa Segundo Tempo, que é o instrumento mais usado em sua campanha eleitoral. Com esse programa o esporte ganhou nova dimensão como instrumento de inclusão social e desenvolvimento humano, e hoje ajuda mais de um milhão de crianças. Também como Ministro dos Esportes, elaborou o projeto Bolsa-Atleta que destina 2% da receita das loterias federais para o esporte olímpico e para-olímpico e no final de sua gestão, o candidato criou o programa Vida Saudável e implementou o projeto Timemania, que pretende sanear as dívidas do futebol Brasileiro.

“Minha atuação vai ser com as políticas públicas, eu vou me preocupar com a política pública de transporte, na área de segurança pública, saúde e educação. Vou ser um Senador que vai se preocupar com as políticas públicas do meu País”,defende o candidato.

Agnelo afirma que além de lutar para ampliar a atuação do programa Segundo Tempo, uma atenção maior será destinada à educação e à saúde, que, para ele, estão em completo abandono nos últimos oito anos. Com a bandeira de buscar recursos para o DF, o candidato pretende transformar o a Capital Federal em um exemplo pra os outros Estados. “É preciso fazer algumas modificações no SUS (sistema único de saúde); vou lutar para que a remuneração dos profissionais aumente e para que todos os hospitais ofereçam condições para dar um bom atendimento a população. O centro de tudo é a educação e a saúde, precisamos de profissionais capacitados e de hospitais e escolas bem equipadas. Esse é um compromisso que eu vou ter no Senado com muita força” afirma.

Site oficial: http://www.agneloqueiroz.com.br/

Um comentário:

André Souza disse...

Só elogios?