Notas Expressas

Tivemos um enxugamento do nosso corpo de repórteres, mas estamos, aos poucos, retomando o ritmo de publicação de matérias.
(atualizado em 20 de outubro de 2007)


domingo, 30 de abril de 2006

Editorial

O Centro Acadêmico de Comunicação (CACOM) está em período eleitoral. A Chapa Um, única inscrita, tentará ser eleita nos próximos dias nove e dez de maio. Este cenário é diferente do da eleição passada, quando três chapas concorreram à direção do CA.

A atual gestão deveria ter “passado a faixa” na última sexta-feira, 28. Porém, o mandato foi prolongado até o dia 12, quando a nova direção deverá assumir. Isso aconteceu devido ao atraso no período de inscrições das chapas para concorrer ao cargo.

Algo semelhante ocorre com o Diretório Central dos Estudantes (DCE). Devido à falta de interessados, não houve ainda processo eleitoral. A gestão já se prolonga por quatro meses a mais do que o ano de mandato.

O Movimento Estudantil se enfraquece como os demais Movimentos Sociais. Assim como as reivindicações de metalúrgicos, professores (vide a última greve das universidades federais), as questões dos alunos estão jogadas ao descaso. Um exemplo é a situação do Restaurante Universitário (RU), o qual está com déficit de funcionários, e os altos preços das passagens de ônibus, pois muitos estudantes moram a vários quilômetros da UnB.

Soma-se a isso o desinteresse. O estudante fica cada vez menos na universidade, ou seja, se importa cada vez menos com a instituição.

Um comentário:

Danilo Silvestre disse...

Só pra constar.. as eleições do DCE não foram realizadas porque o regimento eleitoral ainda não está pronto. Vários CAs não aparecem no CEB e, com isso, é impossível que se aproveo regimento.
Grupos interessados em concorrer as eleições com certeza tem, e mais do que um.