Notas Expressas

Tivemos um enxugamento do nosso corpo de repórteres, mas estamos, aos poucos, retomando o ritmo de publicação de matérias.
(atualizado em 20 de outubro de 2007)


sexta-feira, 28 de abril de 2006

Cultura

Festas
Para começar, boas dicas para os badaladores. Sexta, dia 28 de abril, temos Nando Reis na Concha acústica, a partir das 20:30h. A abertura será das Bandas Móveis Coloniais de Acaju e Bois de Gerião. A entrada é Franca.

E no sábado, às 22h tem Gilberto Gil no Centro Comunitário da UnB. Os ingressos estão com os preços um pouco salgados, mas para quem curte vale a pena: R$25,00 a meia na pista, R$35,00 a meia na área vip, e R$300,00 a mesa para seis pessoas. Quatro ambientes para todos os gostos.


Para fazer em casa
Aproveitando o aniversário da explosão que ocorreu em Chernobyl, resolvi dar três dicas. Sendo que é bom lembrar que esse acidente nuclear é equivalente a 500 bombas de Hiroshima. Dois livros e um documentário todos com temática relacionados à guerra.

O primeiro que tenho a sugerir é MAUS, de Art Spiegelman. Este livro é todo produzido em quadrinhos desenhados pelo próprio autor. O livro relata a experiência do pai do autor no período do Nazismo. Para os preconceituosos que acham que quadrinho é só diversão, este livro mostra um relato emocionante e temporal da vida do autor e de seu pai.

O segundo que eu aconselho é Hiroshima, de John Hersey. Neste livro o autor entrevista seis pessoas no período em que a Bomba A caiu em Hiroshima e depois conta o que aconteceu com esses seis personagens após 40 anos. É um jornalismo literário, mas não é sensacionalista. O livro mostra como foi literalmente o efeito da bomba na vida daquela população durante o período em que ela caiu e depois de 40 anos. O livro só possui uma fotografia dos seis personagens, sendo que é bom lembrar que esse detalhe só existe na mais nova edição reformulada. Acho que é interessante ver como o governo japonês reagiu diante desta grande tragédia.

E por último, o documentário que recomendo é do Michael Moore, Fahrenheit 9/11. Neste vídeo Michael realiza uma investigação séria sobre tudo que foi relacionado ao ataque do 11 de Setembro. Descobre e mostra, no filme, documentos para julgarmos a conduta do atual presidente dos Estados Unidos, George W. Bush. Aconselho a todos que acham Osama Bin Laden e ou Sadam Hussein os grandes vilões dessa história. Será que o Estados Unidos queriam realmente apenas salvar o Iraque? Acho que o filme responde bem essa indagação.

Bom, essas são as minhas dicas, espero que façam bom proveito delas.

Abraços,

Janaína Valadares

3 comentários:

Adivinha quem escreveria um comentário assim... disse...

e mais uma vez a música sertaneja/country é renegada! dia 29 tem rio negro e solimões na granja do torto!

:: Joker :: disse...

E você acha que ela teria espaço para colocar tudo aqui? Eu gostei. Parabéns, você escreve muito bem.

Carolina Medeiros disse...

depois vejam esse site de jornalismo literário: http://correlatos.zip.net